Sete dicas para manter-se hidratado no verão

NO IMAGE

O verão é a estação do ano mais propícia para praticar esportes ao ar livre, tirar férias, fazer churrascos e curtir os dias ensolarados. Enquanto as pessoas desfrutam dessas atividades e do clima quente, é fácil perder água rapidamente, causando a desidratação. Por isso, neste verão, mantenha a família hidratada e em plena forma com essas sete dicas sugeridas pela nutricionista e Gerente Científico da Abbott, Patrícia Ruffo:

1. Previna-se incluindo nutrientes que estimulam a hidratação

Para manter a hidratação, é necessário mais do que água. Eletrólitos e carboidratos são fundamentais, pois estes nutrientes são capazes de auxiliar o corpo a absorver qualquer líquido. Os eletrólitos, como sódio, cloreto, potássio, magnésio e cálcio, são particularmente importantes, já que são indispensáveis para nervos e músculos saudáveis. Além disso, todos esses eletrólitos podem ser perdidos na transpiração.

2. Não se esqueça dos alimentos

A escolha de alimentos (não apenas bebidas) pode responder por aproximadamente 20% da ingestão diária de líquidos,1 sendo de grande ajuda para seu estado geral de hidratação. Felizmente, diversos alimentos disponíveis nos meses quentes do verão, como melão, tomates e morangos, são naturalmente ricos em água, carboidratos e minerais, incluindo os importantíssimos eletrólitos.

Outra opção é a mistura de água com frutas e vegetais frescos, como pepino, limão, laranja e hortelã que podem conferir a uma simples garrafa d’água uma dose extraordinária e saudável de sabor. “Este incremento ao paladar pode ser a arma secreta na hora de estimular as crianças a se hidratarem, o que é vital, uma vez que elas estão expostas a um risco maior de desidratação e insolação em função da composição corporal. É um cuidado que faz a diferença”, conta Patrícia.

3. Verifique o banheiro

A cor da urina também pode funcionar como um indicador simples do estado de hidratação. “Se estiver amarela clara, provavelmente a pessoa está bem hidratada. Entretanto, urina de coloração amarela escura, como suco de maçã, geralmente indica desidratação e necessidade de reidratação imediata”, afirma a nutricionista.

4. Lembre-se de repor os líquidos antes, durante e após a atividade física

A transpiração é um fator importante para a desidratação durante os esportes de verão. O suor se evapora da pele rapidamente, especialmente em temperaturas extremas. Por isso, lembre-se sempre de que a água é sua melhor companhia nestas horas.

5. Beba líquidos à noite se for treinar pela manhã

Para se manter um passo à frente dos efeitos desastrosos da desidratação, é importante começar o dia hidratado. Patrícia explica que “se você ou seus filhos tiverem alguma atividade programada para o período da manhã, é bom se hidratar à noite. O ideal é ingerir bastante água duas horas antes de ir para cama e após acordar. A razão para isso é que, após oito horas na cama sem beber nada, é fácil acordar desidratado”.

6. Escolha água (não refrigerantes) durante os voos

Aviões são conhecidos pela baixa umidade do ar, o que colabora para um estado de baixa hidratação após a aterrissagem. “Uma dica é colocar uma garrafa vazia na bagagem de mão e, após passar pela segurança, enchê-la com a água dos bebedouros. Dispense os refrigerantes que em nada ajudam na reidratação, já que sua alta concentração de açúcar pode interferir na capacidade do corpo absorver água”, comenta.

7. Como prevenir e tratar a desidratação?

Para prevenir a desidratação é importante ingerir a quantidade de líquido adequada à faixa etária, especialmente em períodos de calor intenso ou prática de atividade física.2-3 Também é fundamental evitar o calor e a exposição excessiva ao sol.3

O tratamento da desidratação consiste em repor líquidos e eletrólitos por via oral e/ou venosa.2,4,5 Uma boa opção para ambos os casos é o Pedialyte® Zinco6 que, por conter zinco, oferece uma solução de reidratação oral única no mercado brasileiro, ajudando a reduzir quadros de diarreia. Recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para tratamento da diarreia aguda, o zinco ajuda a reduzir a duração, severidade e o número de episódios da diarreia, que desidratam o paciente, além de fortalecer o sistema imunológico nesses casos. O Pedialyte® Zinco repõe rapidamente fluídos, zinco e eletrólitos (sódio, potássio, cloro e outros minerais) perdidos durante a diarreia e vômito, para prevenir e tratar a desidratação em bebês, crianças e adultos.7

Referências:

1The National Academy Press. Dietary Reference Intakes for Water, Potassium, Sodium, Chloride, and Sulfate (2005); Chapter4-Water. Available at: http://www.nap.edu/read/10925/chapter/6

2World Health Organization (WHO) The treatment of diarrhea: a manual for physicians and other health workers. 2005.

3Jardine DS. Heat Illness and Heat Stroke. Pediatr. Rev. 2007;28;249-258.

4Gutierrez P, et al: Manejo de la gastroenteritis aguda em menores de 5 años: um enfoque basado em la evidencia. Guía de prática clínica Ibero – Lationoamericano. N Pediatr(Barc). 72(3): 220. e1-220. e20.2010.

5Guarino et al. European Society for Paediatric Gastroenterology, Hepatology, and Nutrition/European Society for Paediatric Infectious Diseases Evidence-based Guidelines for the Management of Acute Gastroenteritis in Children in Europe. JPGN 46:S81–S122, 2008.

6Pedialyte® Zinco é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure o médico e o farmacêutico. LEIA A BULA. Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado. Pedialyte®45 Zinco é destinado à prevenção da desidratação e manutenção da hidratação, após a fase de reidratação, como em quadros de doença diarreica aguda, de qualquer origem, por exemplo. Pedialyte®60 Zinco é destinado para reposição das perdas acumuladas de água e eletrólitos (reidratação) e manutenção da hidratação, após a fase de reidratação, como em quadros de doenção diarreica aguda, de qualquer origem, por exemplo.

7WHO/UNICEF Joint Statement. Clinical, management of acute diarrhea. The United Nations Children´s Fund/World Health organization, 2004.