Um em um milhão? Ainda não. Mas estamos trabalhando para isso

Conforme MitraClip ultrapassa o marco de 150.000 pessoas, cada história permanece única.

Um em um milhão? Ainda não. Mas estamos trabalhando para isso
Coração Saudável | June 23, 2022

Scott Clemson é um americano que adora locais amplos e abertos, com muito espaço entre onde ele está e para onde vai. Amarrar seus calçados de caminhada e fazer trilhas é o que o faz se sentir vivo. “Eu gosto de sair para explorar, às vezes com um objetivo, mas muitas vezes é só para sair e me alegrar em observar a vida e o cenário. Esta é uma das coisas que me deixam feliz em estar vivo, como um ser vivo no planeta Terra.”

Um dos principais motivos pelos quais Clemson pode explorar, caminhar sozinho entre os sopés das montanhas e, às vezes, caminhar e correr por quilômetros sem ver outra pessoa é que ele faz parte de uma comunidade única e em crescimento.

Ele não se reúne com outras pessoas desta comunidade para jantares, noites de jogos ou até mesmo longas caminhadas. Ele pode até encontrar com outros membros desta comunidade em uma loja ou supermercado, mas não se reconhecerão. Pois esta comunidade não está presente em uma só cidade, nem mesmo em um estado ou país.

Vivendo em uma comunidade médica

Clemson é uma das, agora, mais de 150.000 pessoas em todo o mundo que foram tratadas com a terapia de Reparo da Válvula Mitral Transcateter MitraClipTM (TMVr). Se todos os que receberam uma das quatro gerações do dispositivo desde o seu lançamento estivessem vivos e na mesma área geográfica, daria quase a população de cidades do tamanho de Porto Seguro, na Bahia, Botucatu, em São Paulo ou Syracuse, em Nova York.

MitraClipTM trata pessoas com regurgitação mitral (RM) primária ou secundária, também conhecida como insuficiência da válvula cardíaca mitral. RM é uma condição na qual há um problema com a válvula mitral: as cúspides da válvula, ou abas, que devem se abrir e fechar para permitir o fluxo de sangue apropriado, não são capazes de fechar de forma eficaz. Em vez de permitir que o sangue flua para o corpo como deveria, a válvula defeituosa faz com que o sangue retorne para o coração, interrompendo o fluxo sanguíneo apropriado. Além disso, por conta desta regurgitação, a câmara esquerda do coração pode aumentar em tamanho, dificultando que o coração bombeie o sangue. A condição é progressiva e, sem tratamento, pode piorar com o tempo. 

Clemson sabe tudo sobre a parte da piora desta condição.

Artigo relacionado
NO IMAGE

Sobrevivendo em uma comunidade

“Descobri que tinha prolapso da válvula mitral há anos — que foi descrito como um sopro cardíaco — mas era em uma escala de um em dez e, como eu não tinha outros problemas de saúde, nem pensei sobre isso por anos.” Mas em março de 2020, Clemson também entrou para as estatísticas de uma outra grande comunidade, uma da qual ele não gostaria de estar. “Eu tive Covid-19 e acabei tendo que usar oxigênio, 24 horas por dia, sete dias por semana, por um mês.” Foi durante este período de recuperação que Clemson focou em retornar a seu estilo de vida ativo.

“Tentei voltar à forma, mas comecei a engordar, ganhando mais de meio quilo por dia,” Clemson disse. “Eu não tinha ideia de como a condição da minha válvula cardíaca podia afetar meu bem-estar em geral. Eu descobri que mal podia me mexer. Sempre fui muito ativo, mas então as coisas que eu considerava comuns se tornaram impossíveis. Os médicos diagnosticaram o prolapso da válvula mitral. As duas partes das válvulas que deveriam se encontrar não estavam fazendo isso, causando um vazamento na outra câmara do coração. Inicialmente, eu precisaria de uma nova válvula, mas, depois de mais estudo sobre o meu caso, os médicos acharam que eu poderia ser elegível para MitraClipTM.”

Amando a ciência

Clemson foi informado sobre MitraClipTM, que é um dispositivo pequeno que une as cúspides da válvula para permitir que funcionem de forma adequada e prevenir que o sangue flua de volta através do coração. “Adorei saber sobre a ciência do dispositivo. Eu era professor de ciências, então quanto mais eu conhecia sobre ele, melhor eu me sentia”, Clemson disse. 

O dispositivo é inserido através de uma pequena incisão na perna, tornando esta uma opção minimamente invasiva que permite que as pessoas evitem uma cirurgia cardíaca aberta; um fato que o confortou bastante. A quarta geração, mais recente, de MitraClipTM oferece mais tamanhos de clip para uma reparação personalizada, permitindo que os médicos possam escolher o tamanho do clip com base na anatomia de cada válvula mitral.

Artigo relacionado
NO IMAGE

A terapia com MitraClip foi utilizada em cerca de 1.000 centros médicos em mais de 75 países, com o dispositivo estudado em mais de 3.200 periódicos médicos revisados por pares e envolvendo mais de 60.000 pacientes em estudos clínicos. “Eles trabalham duro para tornar estas tecnologias as mais eficazes e menos invasivas possíveis,” disse Clemson.

E ele está feliz com os resultados até o momento. “Fui liberado do hospital no dia seguinte ao procedimento com MitraClipTM,” Clemson disse. “Primeiro, eu saía somente para caminhadas. Depois passei a correr um pouco. Correr é parte do meu DNA. Depois, descobri que eu podia fazer mais. E então, um pouco mais. Agora, eu simplesmente saio e aproveito o momento.

MitraClipTM me ajudou a reconquistar as coisas que mais valorizo, que tornam minha vida mais divertida. Isso é incrível!”

Quase tão incrível quanto ver uma pessoa com prolapso da válvula mitral fazendo trilhas, correndo e aproveitando o amor de toda sua vida pela natureza e pela atividade física. 

Amando as probabilidades de sucesso

É fácil pensar em Scott Clemson como uma história de sucesso em um milhão. Certamente, também é verdade que cada paciente é diferente e tem uma experiência única com MitraClipTM. Mas, conforme o número de pessoas que recebem esta terapia continua a aumentar nos próximos anos, ultrapassando as populações de várias tantas outras cidades ao redor do mundo, Scott Clemson passará de ser uma história em um milhão para ser parte de uma história na qual ele é uma em um milhão de pessoas em sua comunidade, cujas vidas melhoraram como resultado desta tecnologia médica premiada.

Artigo relacionado
NO IMAGE

Important Safety Information

CLIP DELIVERY SYSTEM - MITRACLIP SYSTEM - Registro ANVISA nº 80146501877; STEERABLE GUIDE CATHETER - MITRACLIP SYSTEM - Registro ANVISA nº 80146501878; MITRACLIP NT CLIP DELIVERY SYSTEM - Registro ANVISA nº 80146502069; MITRACLIP NTR-XTR - Registro ANVISA nº 80146502240; MitraClip G4 Steerable Guide Catheter - Registro ANVISA nº 80146502329; MitraClip G4 Clip Delivery System - Registro ANVISA nº 80146502330.

Abbott Laboratórios do Brasil Ltda. Rua Michigan, 735 – Brooklin. São Paulo – SP – 04566-905. Brasil.
Central de Relacionamento com Cliente: 0800 703 1050

CUIDADO: Este produto deve ser usado por ou sob a orientação de um médico. Antes de usar, consulte as Instruções de Uso, dentro da embalagem do produto (quando disponível) para obter informações mais detalhadas sobre Indicações, Contraindicações, Avisos, Precauções e Eventos Adversos.

Este depoimento é o relato da resposta de um indivíduo ao tratamento. O relato deste paciente é genuíno, típico e documentado. No entanto, ele não propicia qualquer indicação, guia, garantia ou certeza quanto à resposta que outras pessoas possam ter ao tratamento. As respostas ao tratamento discutido podem variar, sendo específicas de cada paciente.

™ Indica uma marca comercial do grupo de empresas Abbott.
©2022 Abbott. Todos os direitos reservados.