Como ajudamos a prevenir a próxima pandemia? Colaborando!

Nossa Coalizão de Defesa de Pandemias (Pandemic Defense Coalition) está aqui para ajudar a impedir futuras pandemias em seu caminho por meio de uma parceria global.

Male scientist in a lab
Testes para Diagnósticos | Sep. 17, 2021

Acreditamos que é seguro dizer que ninguém quer passar por outra pandemia. A COVID-19 enfatizou a importância da preparação e da contenção de ameaças virais antes que cheguem a todos os cantos do mundo.

O ano de 2020 colocou em perspectiva a rapidez com que precisamos agir para evitar a propagação de um novo vírus perigoso. Apenas 80 dias depois que a Organização Mundial da Saúde foi alertada sobre uma suspeita doença semelhante à pneumonia, o mundo ultrapassou 500.000 casos e as nações se viram às voltas com uma emergência de saúde pública.

Como agimos com rapidez suficiente para ajudar a evitar que um vírus suspeito se transforme em uma pandemia global? Colaborando.

É aí que entra a Coalizão de Defesa de Pandemias da Abbott, primeira e inédita parceria científica e de saúde pública mundial, dedicada à detecção precoce – e à resposta rápida – a futuras ameaças de pandemia. Firmamos parcerias com centros globais de excelência para, rapidamente, identificar, analisar e testar ameaças virais em desenvolvimento e ajudar a impedir pandemias emergentes em seu caminho.

A coalizão foi projetada com uma abordagem abrangente para conter ameaças emergentes, com parceiros que variam em expertise de pesquisa científica, saúde pública e testes de diagnóstico para atacar novas ameaças virais de todos os ângulos. A capacidade de permitir que especialistas globais, ao redor do mundo, usem simultaneamente seus conhecimentos em campo para identificar, analisar, desenvolver testes e implementar diretrizes de saúde pública em resposta a uma ameaça viral pode economizar o precioso tempo necessário para ajudar a prevenir uma propagação exponencial.

Covid-19: qual teste fazer?

É assim que funciona, passo a passo.

  • Quando os médicos identificam pacientes com doenças desconhecidas, que não podem tratar ou diagnosticar, geralmente é o primeiro sinal de que pode haver uma potencial ameaça viral desconhecida entre nós.
  • Assim que nossa Coalizão de Defesa de Pandemias recebe as amostras de pacientes, elas serão testadas em nossos equipamentos de diagnóstico para verificar se um vírus conhecido anteriormente foi detectado.
  • O sequenciamento e a análise genética irão, então, identificar assinaturas, peculiaridades ou mutações que podem indicar um surto emergente.
  • Se uma ameaça potencial for descoberta, as sequências dos vírus encontrados serão publicadas em um banco de dados público para que as autoridades de saúde e os laboratórios possam trabalhar juntos para identificar se é uma nova cepa ou um vírus que foi detectado anteriormente.
  • Se for considerada uma nova ameaça viral, desenvolveremos rapidamente testes de diagnóstico para auxiliar nos esforços de contenção.

Este processo e parceria permitem que nossa rede antecipe ameaças virais antes que ocorram, possibilitando respostas rápidas e testes diagnósticos muito necessários.

"Nosso objetivo é ajudar a evitar que a história se repita", disse Gavin Cloherty, Ph.D., chefe de pesquisa de doenças infecciosas da Abbott. "Esta rede global de elite de caçadores de vírus, liderada pela Abbott, já está trabalhando para ajudar a impedir as ameaças virais em seu caminho."

NO IMAGE

Essa coalizão está em pleno vigor, pois nossos cientistas estão monitorando novas variantes da COVID-19. Estamos coletando e analisando amostras de todo o mundo para procurar mutações que possam afetar a função do vírus, para garantir que nossos testes sejam capazes de detectá-las, visando prevenir sua disseminação. Mas não para apenas na COVID-19. Já estamos alguns passos à frente da próxima ameaça viral.

Não podemos lutar contra o que não podemos ver chegando. Estamos pegando as lições aprendidas com a pandemia da COVID-19 e aplicando-as a este programa. É seguro dizer que nunca mais queremos passar por isso novamente, e o trabalho da Coalizão de Defesa de Pandemias da Abbott é outro passo importante para proteger nossa saúde, nossas economias e nossas vidas.

Mas afinal, para que servem os testes de diagnósticos de covid-19?